QUANTOS OVOS?

ARTIGO PUBLICADO NO JORNAL TRIBUNA DE MACAU,  a 30 de março de 2012


Ainda no rescaldo das proteínas (do artigo da semana passada), fui ao outro grupo alimentar e selecionei aquela que é a mais rica e nutritiva das fontes de proteína animal: o ovo.
O ovo foi durante alguns tempos considerado um vilão na alimentação. Contudo, graças a pesquisas recentes, os nutricionistas voltaram atrás com as suas restrições, deitando por terra um mito antigo. A própria American Hearth Association reconhece que não deve haver uma restrição ao consumo semanal de ovos, pois as pesquisas provaram que eles não estão associados a doenças do foro cardiovascular como o colesterol ou os enfartes. O ovo é rico em colesterol sim, mas pobre em gordura saturada, e a maioria dessas doenças estão associadas ao consumo de gorduras saturadas. Aquelas que fazem aumentar o colesterol mau, e que existem no queijo curado, manteiga, cremes, carnes vermelhas e enchidos, alimentos processados, fritos, salgadinhos e docinhos. Por outro lado, do colesterol do ovo (100% concentrado na gema), apenas 1/3 é absorvido, e até contribui para aumentar o colesterol bom do organismo.
Assim, para alem de ser a mais barata fonte de proteína completa, o ovo é também uma proteína de alta qualidade nutricional: composto por 13 aminoácidos essenciais, tal como o leite materno. Sendo um alimento importante para a formação muscular, sistema nervoso, capacidades cognitivas, olhos, visão e pele, é a proteína de eleição para atletas, crianças, gestantes e idosos.
A sua composição é simples: 75% água (a maior parte na clara), 6 gr de proteína (igualmente distribuída) e 6 gr de gordura (toda ela concentrada na gema), fosforo, potássio, zinco, ácido fólico, vitamina A, B, D, E, entre outros.
Resta-me referir dois aspetos indispensáveis: primeiro - a qualidade – prefira sempre ovos biológicos, free range, etc., pois embora não esteja provado que sejam melhores nutricionalmente, são comprovadamente mais puros – sem químicos, antibióticos, toxinas e provenientes de métodos de produção mais humanos… e sabem melhor! Segundo - a segurança alimentar - mantenha os ovos no frigorífico, com a ponta fina para baixo. Para verificar a sua frescura mergulhe em água, se ficar totalmente submerso está fresco.
Para terminar, sabia que :
- o consumo de um ovo ao pequeno-almoço pode ajudar a emagrecer, pelo simples facto de que nos sentimos saciados por mais tempo e não temos tendência a consumir outros alimentos mais calóricos.
- o consumo de ovos está associado à sensação de bem-estar e à boa disposição, sobretudo «naqueles dias».


FRITATTA
Uma fritatta é uma omeleta de estilo italiano, que pode ser feita com tudo o que se quiser. Sugestões: batata cozida, cenoura, espargos, espinafres, brócolos, tomate cereja, alho francês, bacon, peito de frango, queijos diversos.
A metodologia é esta: Refogue os ingredientes selecionados e reserve. Bata vigorosamente os ovos com um pouco de leite e tempere de sal, pimenta, noz-moscada e ervas aromáticas ao seu gosto. Junte os dois preparados e despeje numa frigideira de cabo amovível. Leve a cozer em lume brando 10 minutos. Coloque a frigideira, sem o cabo, no forno e termine de cozer. Corte em fatias e sirva com saladas variadas.

Comentários

Mensagens populares