produtos orgânicos

PUBLICADO POR: JORNAL TRIBUNA DE MACAU, a 18 de Março de 2011

SR. BIOLÓGICO E D. ORGÂNICA
Pois é, não sei se é moda, nova tendência, ou tomada repentina de consciência, mas a verdade é que o rol de adeptos desta tendência: o produto biológico e a agricultura orgânica, é cada vez mais extenso.
Estes conceitos estão associados à produção de alimentos, não geneticamente modificados, sem recurso a produtos químicos (fertilizantes, pesticidas, hormonas, antibióticos, corantes e conservantes), respeitando os ciclos da natureza e da terra e a sustentabilidade do nosso planeta.
Baseado na agricultura sustentável de plantas e de animais para consumo, este concepção tem em vista a redução de resíduos agrotóxicos nos alimentos e naturalmente uma melhor saúde e qualidade de vida.
Por vezes apontados como radicais, extremistas, hipocondríacos e o diabo a nove, estes novos consumidores defendem, para alem de uma posição de correcção da sociedade consumista e de degradação ambiental, a qualidade da sua alimentação.
Apesar de várias notícias serem continuamente divulgadas tentando deitar por terras as vantagens do Sr. Biológico e da D. Orgânica, a verdade é que cientistas que se propunham contrariar a qualidade superior destes produtos em relação aos convencionais foram confrontados com resultados surpreendentes que indicam que em termos nutritivos os produtos orgânicos são melhores. A saber, contêm: menos toxicidade, incluindo nitratos; maior concentração de minerais essenciais, antioxidantes e vitaminas; menos teor de água e mais sabor.
Outros ensaios evidenciaram mesmo que animais alimentados com produtos biológicos são mais férteis e apresentam melhor defesa imunitária que os da pecuária convencional. Ou seja, a agricultura moderna, com recurso a produtos tóxicos, danifica o sistema hormonal e imunológico dos seres vivos.
Sabe-se ainda que a concentração destes produtos nefastos se acumula nos tecidos adiposos dos animais (inclusive do homem) e na parte exterior das plantas.
E como proteger-se, perguntará o leitor?
As nossas hipóteses passam por diversas medidas, desde a escolha de produtos com a designação de biológico ou orgânico sempre que possível (verificar a certificação do produtor e o selo de garantia); e comprando localmente ou em mercados rurais se a eles tiver acesso. No caso de tal não ser possível: lavar bem e descascar os vegetais e frutos e retirar gorduras e pele a carnes. E claro está, evitar alimentos processados e de longa duração.
FRANGO BIO NO FORNO
Compre duas embalagens de pernas de frango certificado orgânico (- já há em Macau sim…), e tempere com a seguinte mistura:
Sumo de meio limão, alho picado, gengibre ralado, pimenta moída, tomilho seco, uma pitada de açafrão, uma pitada de sal, 50 ml de azeite. Junte todos os ingredientes num frasco, agite e regue as pernas de frango colocadas em prato de ir ao forno. Deixe a marinar toda a noite.
Coloque directamente no forno a assar.
Sirva com arroz de cenoura e cebolinho e salada verde.

Comentários

Mensagens populares