alimentação e o verão

PUBLICADO EM: JORNAL TRIBUNA DE MACAU, a 24 de Junho de 2011
Está aí o verão…
 Está mesmo aí, apesar de não parecer e de estar a ser assombrado por uns quantos tufões na calha. Mas é verão!
E verão é tempo de mostrar os corpos emoldurados pelos biquínis e fatos de banho, pela roupa leve e pelos chinelos nos pés. E também é tempo de revermos as nossas ementas e de as ajustar ao clima e aos produtos da época.
No verão o metabolismo diminui e a perda de líquidos e sais minerais aumenta, daí que a ingestão de calorias deva ser menor e a de fluidos maior.
Devem ser reduzidos os alimentos mais calóricos e as formas de cozinhar com gordura. Acabem-se os fritos e os alimentos salgados, cresça a quantidade de frutas e hortaliças à mesa.
Deve comer-se mais vezes e em menor quantidade, pelo que são adequadas aquilo a que chamamos – as refeições ligeiras. Aparecem as saladas, as massas frias, as sanduíches, os grelhados: não só de carnes magras e peixes, mas também de legumes e frutas.
Os alimentos devem ser Yin, porque o verão é Yang – suculentos, leves, verdes, claros, macios, de sabor suave: folhas verdes, legumes ricos em água como a curgete, nabo, rabanete, pepino, tomate, beringeja, milho, rebentos diversos, e frutas como o melão, a melancia e os citrinos, chás de hortelã, camomila ou alecrim, mel, sorvetes e iogurtes. São ainda benéficos os cereais integrais, os queijos frescos, as carnes e peixes brancos.
E cuidado com o álcool que provoca desidratação acelerada, sendo prudente que intervale a sua cerveja, caipirinha ou outra bebida alcoólica fresca com uns tragos de água ou sumo de fruta.
É também igualmente importante que tenha cuidado com as intoxicações alimentares, por isso recuse maionese, molhos e outros produtos susceptíveis de se deteriorar rapidamente no clima quente e húmido.

E a receita sugerida é uma massa fria com legumes. Pode ser comida à temperatura ambiente, pelo que é ideal para as férias e os piqueniques:

Comentários

Mensagens populares