alquimia da cozinha

PUBLICADO EM: JORNAL TRIBUNA DE MACAU, a 16 de Julho de 2010

Em véspera de partida para férias (regressarei aqui lá para fins de Agosto, com mais ideias para reflectir e receitas simples para experimentarem), gostaria de vos deixar uma pequena reflexão sobre a alquimia da cozinha.
Cozinhar é um ritual sagrado. Um ritual que transforma os alimentos em receitas que vão ter um efeito sobre o nosso estado emocional e daqueles a quem se destinam. Para nós, os alquimistas de colher de pau, aqueles que retiram prazer de cozinhar, o acto funciona como uma terapia, uma arte, uma forma de descontrair, de relaxar, de meditar, ou até de se divertir. Para os outros, os que apreciam, elogiam e se deliciam, funciona como um mistério: Como é que saíram daquelas mãos aqueles sabores? Que segredos por desvendar nos escondem?
O segredo mais guardado pode ser aqui hoje revelado, e todos podem compreender que afinal a magia está ao alcance de todos, porque o mistério reside na energia dos nossos pensamentos que passa através das nossas mãos para os alimentos. Por isso quando cozinhamos há sempre três ingredientes invisíveis mas de maior importância: o amor, a intuição e a concentração.
O amor e a paixão que transmitimos no acto de cozinhar vai fazer parte dos aromas que exalam dos pratos confeccionados e que levam consigo os pensamentos e os sentimentos de quem os cozinhou. E levam também a sua pitada de intuição: a alquimia de especiarias, cheiros, sabores e temperos criteriosamente escolhidos. O terceiro ingrediente, é a concentração no objectivo final, a visualização do reencontro com os familiares, os amigos ou aquela pessoa especial, ou os elogios e os agradecimentos que vamos receber por aquela comida.
O acto de comer é (ou deve ser) um acto de prazer, que une as pessoas, aproxima, cria vínculos e abre canais da comunicação. Por isso na tradição mediterrânica está ainda muito presente este acto de sentar á roda da mesa, um naco de pão, um chouriço assado na brasa, um copo de vinho e a cavaqueira amena e calorosa.
Nos dias de hoje o hábito de cozinhar em casa, para a família e com a família, praticamente caiu em desuso, sendo mais comum o comer fora ou o trazer de fora, qualquer coisa rápida, pronta e sem precisar de pensar muito (que contradição, que mecanização).
Assim, é tempo de trazer magia para esta parte da nossa vida. Se pelo menos uma das nossas refeições diárias for partilhada e condimentada com estes ingredientes, ganha a nossa saúde e o nosso coração.Boas Ferias!!!... E muitos cozinhados com amor!



A receita de CHILI DE FEIJÃO PRETO, publicada com este artigo, já se encontra publicada neste blogue em: http://maminacozinha.blogspot.com/search/label/chili

Comentários

Mensagens populares